1 de dezembro de 2017 CM Comunicação e Marketing

 

Diferentemente de outras nações, no país a capacitação tem duração de apenas 2 anos.

A partir de 2018, a residência médica de cirurgia geral terá uma importante modificação. Isso porque o programa passará a ser, obrigatoriamente, de 3 anos, um ano a mais do que é ainda é praticado. A proposta, aprovada em 2016, foi largamente debatida na Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) e defendida pelo Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC).

Na época, o presidente do CBC, Paulo Roberto Corsi, demonstrou satisfação com a mudança, visto que foram anos pleiteando-a, e, em votação, houve unanimidade na plenária da Comissão.

O Brasil é o único país no mundo que exige apenas 2 anos para a especialização na área. De forma geral, a residência médica em cirurgia geral dura entre 4 e 5 anos. Algumas poucas nações admitem duração de 3 anos. Na europa, por exemplo, a capacitação para reconhecimento de título de cirurgião geral dura entre 4 e 6 anos.